Embaixadores - Rafael Borges Ribeiro dos Santos - UFSCar
Logon
Graduação na Espanha ajuda professor de idiomas a conquistar experiência e novos empregos no Brasil
Arquivo Pessoal
  • Após seis meses estudando na Universidad de Valladolid, situada a noroeste da Península Ibérica, Rafael Borges Ribeiro dos Santos, graduando do curso de Licenciatura Plena em Português e Espanhol, na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), adquiriu conhecimento e assinou dois contratos de trabalho em escolas de idiomas na sua cidade
  • A bolsa obtida por meio do programa de bolsas Ibero-Americanas Santander Universidades, deu ao professor de língua espanhola a oportunidade de compartilhar conhecimento com seus alunos e enriquecer a troca de informações em sala de aula

Estudar um idioma pode estar além do simples conhecimento da língua. Entender a história e os hábitos de um povo contribui para o desenvolvimento do aprendizado e o aumento do interesse em sala de aula. É o que Rafael Borges Ribeiro dos Santos, graduando de Licenciatura Plena em Português e Espanhol, na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e também professor de língua espanhola, tem a possibilidade de oferecer aos seus alunos. Após uma estada de seis meses na Espanha (de setembro de 2012 a março de 2013), onde cursou disciplinas na Universidad de Valladolid (UVA), localizada na cidade de Valladolid, ele trouxe na bagagem o aprimoramento das suas competências e também a vivência com a cultura local, que já lhe renderam dois novos contratos de trabalhos em escolas de idiomas, localizadas em São Carlos (SP).

As mudanças ocorridas na vida acadêmica e profissional de Rafael, na época com 23 anos, foram resultados de sua participação no programa de bolsas Ibero-Americanas Santander Universidades 2012, voltado para estudantes de graduação de universidades ibero-americanas, que tem o objetivo de fortalecer a internacionalização da atividade acadêmica, criar novas frentes de colaboração e reciprocidade, fortalecer o intercâmbio bilateral e estreitar o relacionamento entre universidades ibero-americanas, por meio da construção de um espaço de conhecimento socialmente responsável. “Esta é uma ótima iniciativa, pois não apenas promove a imagem do banco, como também permite experiências únicas e bastante significativas para o desenvolvimento pessoal e social do indivíduo”, declara o bolsista.

Conhecimento compartilhado

Ao retornar da Europa, o professor de língua espanhola participou como voluntário, durante um semestre, de um projeto da universidade chamado Español em la UFSCar, que se dedica a ensinar espanhol para alunos de outras disciplinas da faculdade e também para a comunidade interessada, no qual teve a oportunidade de transmitir o que aprendeu no exterior.

Rafael conta que a viagem permitiu a ele um novo olhar para o mundo e principalmente para o seu País, levando-o a ministrar as suas aulas em uma perspectiva muito mais ampla em relação a que tinha anteriormente. Ele acredita que fazer referências a lugares, comidas e hábitos do povo local é muito enriquecedor para os estudantes e para o próprio desenvolvimento do ensino. “Tenho uma aluna de doutorado que foi às Ilhas Canárias realizar um intercâmbio, então busquei apresentar a ela os hábitos dos espanhóis, sua rotina, a alimentação, as formas de tratamento na língua, que algumas vezes pode até nos parecer agressivas, mas que é algo próprio da cultura espanhola”, relata.

Três disciplinas e muito aprendizado

O estudante da Universidade Federal de São Carlos acredita que a sua fluência na língua espanhola, suas boas notas e o seu bom desempenho em produções acadêmicas foram determinantes para a conquista da bolsa de estudos oferecida pelo Santander Universidades.

Durante o curso, além de produzir sete trabalhos, ele realizou, pelo menos, três apresentações para os colegas de sala. “Todas essas atividades, tanto escritas quanto orais, me levaram a elaborar muitas pesquisas, que contribuíram para a minha inserção efetiva no assunto e aprimoramento das minhas habilidades na língua alvo”, conta o bolsista. Um dos trabalhos envolveu o filme chamado La Lengua de las Mariposas, que hoje é bastante utilizado pelo professor em sala de aula, a fim de fazer seus alunos refletirem sobre o início da Guerra Civil na Espanha.

As disciplinas cursadas na Universidade de Valladolid e reconhecidos pela UFSCar foram Lenguas Modernas con Fines Académicos, que forneceu uma base para a comunicação em francês; El Español em los Medios de Comunicación e Literatura y los Medios de Comunicación, que abordaram as variações sociolinguísticas, espanhol considerado culto, vulgar, etc., bem como a literatura nos meios de comunicação e seus diferentes suportes, como revistas, livros e internet.

Serviço

Mais informações sobre o Programa Santander de Mobilidade Internacional:
www.santander.com.br/universidades
www.santanderuniversidades.com.br/bolsas
www.facebook.com/SantanderUniversidades
@santander_br