Embaixadores - João Carlos de Pádua Andrade - UESC
Logon

João Carlos de Pádua Andrade - UESC

Ação para capacitar costureiros no Sul da Bahia e gerar incremento de renda ganha o Prêmio Santander Universidade Solidária 2014
Arquivo Pessoal
  • Coordenado pelo economista João Carlos de Pádua Andrade, professor de Economia na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus (BA), a proposta é beneficiar as 100 famílias participantes do projeto Capacitação e Produção de Vestimentas em Quatro Grupos Sociais, dos municípios de Floresta Azul, Ilhéus e Una, para que possam elevar o padrão de vida a partir das vendas das roupas produzidas
  • Iniciativa visa ampliar a produção com qualidade para dar início à comercialização dos produtos, que poderá gerar uma renda de, pelo menos, um salário mínimo em 2015, por família
  • Em 10 anos dos Prêmios foram distribuídos mais de R$ 9 milhões em premiação

Melhorar a renda e a qualidade de vida de costureiras e costureiros, que vivem no Sul da Bahia, é o cerne do projeto Capacitação e Produção de Vestimentas em Quatro Grupos Sociais, coordenado pelo economista João Carlos de Pádua Andrade, professor de Economia na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus (BA). Devido às suas propostas de aprimorar as estruturas produtivas, fortalecer o associativismo local e dar início à produção e comercialização dos produtos desenvolvidos, o trabalho foi vencedor do Prêmio Santander Universidade Solidária de 2014, no último dia 5 de novembro.

A ideia é capacitar 100 famílias envolvidas no projeto, moradoras dos municípios de Floresta Azul, Ilhéus e Una, todos situados no Sul da Bahia, para que possam produzir com qualidade as roupas e comercializá-las. “A iniciativa contribuirá para a melhora produtiva dos atores locais e envolverá a participação de estudantes no desenvolvimento das atividades. São quatro comunidades beneficiadas, em diferentes regiões e com diferentes peculiaridades”, informa João Carlos.

A partir de agora, o Escritório de Projetos e Consultorias Econômicas da UESC dará início aos estudos de mercado, à análise de viabilidade financeira e desenvolverá ações de marketing para que as roupas produzidas cheguem ao comércio local e tragam um incremento de renda aos profissionais da costura envolvidos. “Esperamos gerar, pelo menos, um salário mínimo por família, em 2015”, acredita Andrade.

Para o professor, receber o Prêmio Santander é um reconhecimento pelos bons resultados obtidos junto às comunidades, os quais demonstram a importância das atividades de extensão. “Excelente iniciativa. Reconhece os bons trabalhos. Serve como avaliação externa das ações em desenvolvimento. E ao premiar, motiva, mais ainda, os pesquisadores a continuarem suas ações”, diz. Ele também destaca a boa logística oferecida pelo Santander, os parceiros na condução do processo e a boa qualidade dos avaliadores que visitaram o projeto.

Central de Atendimento

Consultas, informações e transações.
4004 3535
(CAPITAIS E REGIÕES METROPOLITANAS)
0800 702 3535
(DEMAIS LOCALIDADES)
0800 723 5007
(Pessoas com deficiência auditiva e de fala)

SAC

Reclamações, cancelamentos e informações:
0800 762 7777

(CAPITAIS E REGIÕES METROPOLITANAS)
Atende pessoas com deficiência auditiva e de fala no 0800 771 0401

Ouvidoria

Se não ficar satisfeito com a solução apresentada:
0800 726 0322

(CAPITAIS E REGIÕES METROPOLITANAS)
Disponível de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h , exceto feriado. Atende pessoas com deficiência auditiva e de fala no 0800 771 0301