Embaixadores - Dante Pazzanese Lanna - USP
Logon
Vencedor do Prêmio Santander de Ciência e Inovação, software otimiza ração de bovinos para aumentar o retorno econômico dos produtores
  • O pesquisador Dante Pazzanese Lanna, professor e responsável pelo laboratório de Nutrição Animal na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" da Universidade de São Paulo, criou uma tecnologia que melhora a alimentação dos animais, reduz o custo da carne para consumidores e aumenta a lucratividade do setor pecuário

  • O modelo matemático deste software simula os custos ambientais, prevendo a produção de esterco e a emissão de gases.

  • Programa é o mais utilizado no Brasil, com 350 cópias ativas, comercializadas para cerca de 80% das fábricas de rações nacionais e várias no exterior, e atualmente calcula a nutrição de mais de dois milhões de bovinos no Brasil, quase 70% do número de cabeças de gados confinadas

  • Os animais que são produzidos utilizando dietas otimizadas pelo software representam um faturamento bruto anual superior a R$ 3 bilhões aos produtores

  • Em 2013, a 9a edição dos Prêmios Santander Universidades chega a R$ 2 milhões em prêmios e bolsas de estudos internacionais nos Estados Unidos e Ibero-América

Dante Pazzanese Duarte Lanna-DANTE (PRIMEIRO DA ESQUERDA PARA A DIREITA) - PREMIO SANTANDER 2009.jpg Arquivo Pessoal

O pesquisador Dante Pazzanese Duarte Lanna, professor e responsável pelo laboratório de Nutrição Animal na Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP), venceu o Prêmio Santander Ciência e Inovação em 2009, na categoria Tecnologia da Informação, por criar um software capaz de otimizar o uso de diferentes alimentos consumidos por bovinos, a fim de aumentar o retorno econômico dos produtores. O sistema escolhe a ração, identificando a proporção de alimentos que obtém o maior ganho dos animais pelo menor custo dos alimentos.

O projeto de Ração de Lucro Máximo 3.0 (RLM) nasceu de um sistema matemático de simulação do uso de alimentos por bovinos de corte, para otimização, alocação de insumos e recursos ambientais. Esse modelo foi transformado em um software para atender as demandas de produtores, financiadores da atividade agropecuária e técnicos. "O programa simula o processo de digestão e metabolismo de nutrientes, bem como o ganho de peso para diferentes bovinos de qualquer peso, raça, sexo, em diferentes condições de manejo. Desta forma, calcula-se o lucro da operação", explica o pesquisador.

Além do uso para o setor agropecuário, o software também pode ser adotado como uma ferramenta de controle ambiental. Por calcular a produção de poluentes, inclusive os gases de efeito estufa, das diferentes estratégias de produção da carne, o programa permite a minimização do impacto ambiental.

 

Ganhos

Os benefícios do programa atendem desde o gado até o consumidor final, já que o sistema barateia o custo de produção. Além dos usuários, como produtores e fabricantes de suplementos, os próprios animais recebem um impacto positivo, uma vez que o software garante que as exigências nutricionais sejam atingidas, resultando em melhorias no seu bem-estar. Bancos e outros agentes financiadores da atividade agropecuária usam o RLM para prever a lucratividade, sustentabilidade e rentabilidade. "Pensando que o maior benefício é a redução no custo de produção, podemos dizer que milhões de brasileiros pagam menos pelo preço da carne, do couro e de outros subprodutos de origem bovina em função do nosso programa. Além disto, milhares de funcionários do setor de bovinos também se beneficiaram, por ser o maior produtor de renda e empregador agropecuário, rivalizando apenas com a soja", informa. O pesquisador cita que a tecnologia desenvolvida reduz o custo de produção, aumenta a competitividade e o índice de exportação, o que reflete no crescimento das oportunidades de empregos e arrecadação de impostos.

 

Produção

No atual momento, os 14 integrantes da equipe de Dante, entre professores, funcionários, pós-doutores, doutorandos, mestrandos e alunos de graduação, conduzem a atualização e aperfeiçoamento do software em sua versão atual, o RLM 4, e investem com a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) em uma nova unidade experimental com animais para avaliação e contínua melhora da representação matemática. O novo modelo resultante, o software Futurebeef, será incorporado ao sistema RLM 4.0 e terá o objetivo de maximizar o lucro da atividade de confinamento pela seleção de grupos de animais mais lucrativos baseado no seu ótimo momento econômico de abate.

 

Lucratividade

O alcance da invenção de Pazzanese foi além do previsto. De acordo com o cientista, hoje, o software é o mais utilizado no Brasil, com 350 cópias ativas, comercializadas para cerca de 80% das fábricas de rações, confinadores e consultores privados do País. O programa também está sendo vendido na Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai, Venezuela e Estados Unidos. "Ficou fácil calcular e demonstrar em gráfico o impacto ambiental da produção de carne bovina. Com isso, o produtor pode escolher um cenário que combine melhor lucratividade e menor pegada de carbono", orienta.

Atualmente, o RLM calcula a nutrição de mais de dois milhões de bovinos no Brasil, quase 70% do número de cabeças de gados confinadas, que somam mais de três milhões. Os animais que são produzidos com base no software representam um faturamento bruto anual superior a R$ 3 bilhões aos produtores. "Nos falta estrutura comercial para que o programa possa ter um impacto ainda maior". A Universidade de São Paulo tem um lucro anual de R$ 50 mil, revertidos para projetos de pesquisa dentro da própria ESALQ/USP.

A qualidade é avaliada e aprovada pelos seus clientes, sendo no setor de rações a Cargill, Socil, Tortuga, Provimi; os frigoríficos JBS, Minerva, Marfrig, e consultorias técnicas da área. "Vários professores em cursos de graduação e pós-graduação estão ministrando cursos do RLM de forma independente em outras universidades. O conhecimento do programa já é requisito nas vagas de emprego para profissionais da área nas agências de emprego", orgulha-se. O modelo de sucesso gerou a parceira com uma empresa de informática e com outras universidades para produzir o mesmo software para bovinos de leite.

Para o futuro, o professor Pazzanese pretende aprimorar a versão 4.0 do software e produzir o sistema para bovinos de leite até maio de 2014. "O desenvolvimento do RLM Leite trouxe novos desafios e avanços, que poderão ser adaptados para o RLM, proporcionando maior precisão nos cálculos nutricionais, e novos recursos para ajudar os clientes a escolherem melhor os alimentos que precisam", explica.

A evolução para outra linha de gados tem a contribuição dos próprios clientes, que enviam pedidos de novos recursos para tornar o programa mais fácil e versátil na análise de problemas e soluções e na comparação e gerenciamento de cenários. "Temos clientes com dezenas de fazendas e centenas de formulações de dietas cadastradas. O programa facilita muito a vida deles e queremos que continue avançando", afirma. O projeto de Ração de Lucro Máximo (RLM) teve também o patrocínio de várias empresas como Phibro, Provimi, Cargill, Elanco e Tortuga.

Com o mesmo projeto, Dante recebeu, ainda, o segundo lugar na Olimpíada USP de Inovação em 2008 e o Prêmio FINEP de Inovação em 2010, em segundo lugar, na categoria instituição de ciência e tecnologia.

Para ele, o Prêmio Santander contribui para um novo ciclo de inovação. O valor da premiação foi investida no aperfeiçoamento do programa, na versão 4.0 e na criação do RML Leite. "Os benefícios econômicos, sociais e ambientais que o RLM proporciona são um exemplo de como a inovação é importante para o progresso nacional", analisa. E complementa: "O Brasil está cheio de equipes talentosas e criativas. Para inovar, ou seja, transformar ideias e conhecimento em produtos e serviços úteis e rentáveis, é necessário investimento, dedicação e uma boa dose de empreendedorismo para superar todos os obstáculos, como burocracia complicada, alta carga tributária, custos elevados, etc. Incentivo, apoio financeiro e orientação empresarial podem ser determinantes para o sucesso"

Dante Pazzanese Duarte Lanna está disponível para entrevistas no telefone (19) 3429-4455 ou celular nos Estados Unidos (00 – XX – 1-530) 750-9810.